terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Anal para teu Prazer... em Poesia sem...Gozo

Teu abraço tão sedutor
Mão puxando o vestido
Um dedinho com amor
Bem sei onde foi metido
macarrão-n-sleaze: Para mim, isso cai sob a bandeira dos hijinks de escritório '.
Querias um anal muito fogoso
Decidi aceitar o que querias
Num ritmo louco, estrondoso
Acelerado, tiravas e metias

Não fiquei nada admirada
Quando tua explosão ocorreu
Esqueceste de mim, coitada
Gozo?, foi um ar que lhe deu

Jorraste na buceta bem tratada
O teu elixir forte e licoroso
Só eu é que não gozei nada
Disseste que foi maravilhoso
........

11 comentários:

  1. Fiquei impressionada, Raquel!
    Bastante forte e excitante em poesia e imagens... uma delícia!
    beijos

    ResponderEliminar
  2. Ui...Imagens de fazer enlouquecer. então a última, ui!!
    versos cheios de tesão, kkk

    Bjus

    ResponderEliminar
  3. Quanta excitação, tanto nas imagens como nos versos. Amei

    Beijo...visite...->http://quadrasepensamentos.blogspot.pt/
    Obrigada

    ResponderEliminar
  4. Tão bom que até corta a respiração! (:

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Minha nossa senhora dos aflitos...está tudo muito bom, mas a ultima imagem, até parece que senti!!!rsrsrsrsr

    Um sussurro

    ResponderEliminar
  6. Bellissimo post...bellissime immagini..molto molto sensuale

    ResponderEliminar
  7. Pois é.... a arte de comer a bundinha dela é que ela goze gostoso também....os dois gozem... as imagens são ótimas o poema mostra que o homem não comeu direitinho... me enganei?

    ResponderEliminar
  8. Adoro comer cuzinho deste jeitinho bommmm.

    ResponderEliminar
  9. Muito mau deixar a mulher nesse estado, devem ficar sempre bem ambos.
    A escrita essa está boa demais.

    ResponderEliminar