domingo, 10 de julho de 2016

Efeitos Sensuais a fim que a mente dos cientistas descanse das afinidades e descobertas efervescentes.

A ciência não se faz somente de descobertas técnicas. Quando se estuda deve existir sempre um intervalo a fim de não baralhar as ideias e as misturas saírem explosivas e efervescentes podendo sair fora das cápsulas de ensaio.



Por isso há que inventar algo que desanuvie a mente. Que melhor que uns beijinhos, umas carícias, unas amassos, de pele com pele, una beijinhos nos lábios e pescoço?



E uns beijinhos linguísticos na xaninha/bucetinha dela? Haverá melhor para um intervalo entre a descoberta ao nível da ciência? Não serão esses carinhos um incentivo mental e espiritual para a seguir estabilizar a concentração dos cientistas?



E depois da mulher ficar a transbordar de excitada, super molhadinha, uma penetração calma, doce, ritmada, ajuda a que o cérebro acelere a elevados níveis, para depois dos finalmente descansar, fazendo com que a mente fique liberta para outras descobertas?
.

7 comentários:

  1. Uma postagem deliciosa. Parabéns Nuno. surpreendes-nos sempre

    Bjos

    ResponderEliminar
  2. Olá!

    Quem é que nunca desejou sair da rotina do ambiente de trabalho tendo uns minutos recreativos com a(o) colega de profissão?

    Estando compromissadamente desimpedido com alguém e sem o risco de meu ato configurar um tipo de assédio assédio no serviço, tô literalmente dentro. (rsrsrs)

    Ótima semana, Nuno!

    ResponderEliminar
  3. Sempre ouvimos dizer que, para um trabalho render mais, se deve fazer uma pequena pausa para relaxar de vez em quando. Pelos vistos, está cientificamente provado ;)

    ResponderEliminar
  4. Meu amigo... com essa história, essas imagens... o mundo receberá excelentes descobertas... os cientistas precisam ser abençoados para dar ao mundo descobertas para um mundo melhor...
    E nada melhor para o ambiente de uma pesquisa, o sexo entre os cientistas... uma pena eu não trabalhar nesse laboratório!!!
    Belo post!!!
    A chupadinha na cientista foi uma descoberta linda... quero ser o primeiro a testar essa descoberta!!!

    ResponderEliminar
  5. É sempre um calor abrasador, entrar aqui!Mais um post brutal que nos faz sonhar e enlouquecer. BRILHANTE!

    Um Sussurro, Nuno Filipe

    ResponderEliminar
  6. Tu deves conhecer-me de uma outra vida, eu tive um a"amigo com muitas cores" cientista de renome em Portugal e Reino (des)Unido, numa prestigiada universidade portuguesa, pois que coiso e tal...

    ResponderEliminar
  7. Uiii que delícias..até fiquei com a mente em efervecencia.Louvada ciência em que o método ciêntifico é tão arrojado e delicioso. Adorei o artigo.

    ResponderEliminar