quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Sexo Oral:- A mais sedutora intimidade entre um casal


O sexo oral é na opinião de muitos casais o maior estímulo numa questão de “aquecimento” sexual. Concordando, começo por explicar sucintamente o que é o sexo oral.

SEXO ORAL: Consiste na estimulação dos genitais, designando-se - FELLATIO - no caso da mulher no homem, e de -  CUNNILINGUS - no caso do homem na mulher.

Não existirá decerto prova mais intima, entre duas pessoas, que o sexo oral. Essa acção aproxima o casal, seja hetero, homossexual, lésbico, ou outro, tanto fisicamente como emocionalmente. Feito de livre vontade, é tão prazeroso para quem o recebe como para quem o faz.

Infelizmente ainda existem ideias pré-concebidas que o sexo oral é algo sujo, que “foge” aos parâmetros da ética e da moral, religiosamente falando. Também muitos homens não o fazem nas mulheres por considerarem algo sujo olhando à humidade que a excitação gera na vagina. Totalmente errado. Essa humidade é como a saliva na nossa boca. Não tem nada de sujo. Serve apenas para facilitar a penetração na mulher a fim de não causar dor. Como alguém disse um dia após um jogo de futebol, é limpinho, limpinho, limpinho.

Uma questão de higiene

Aí sim, deve existir uma grande preocupação por ambas as partes. Caso não seja possível um bom banho, deve-se antes da relação, limpar muito bem, tanto o pénis como a vagina, com uma “toalhita” que existem, as quais se encontram humedecidas por um produto desinfectante e aromado.

Haverá cuidados a ter?

Sem dúvida que sim. Se algum dos parceiros tiver ou desconfiar que tem alguma infecção genital NÃO DEVE permitir que lhe façam sexo oral. Não o deve fazer como desculpa, mas sim, por respeito à saúde do seu parceiro. Nesse caso deve ser o mais sincero/a possível com a pessoa que está consigo, explicando-lhe o seu estado físico e os riscos inerentes – doenças venéreas - que esse estado pode trazer ao seu parceiro/a.

Se um dos parceiros tiver SIDA ou ser portadora do vírus HIV não deve de forma alguma deixar que lhe façam sexo oral, a não ser que o homem use preservativo, mas mesmo assim…todos os cuidados serão poucos.

Algumas dicas para que o homem faça sexo oral na sua parceira

1 - Comece por beijar a sua parceira nos lábios, enquanto que com a mão a vai acariciando, desde os seios/mamilos até parar nas coxas, não tocando na vagina.

2 - Vá passando a língua molhada pelos seios, dando um Chupãozinho nos mamilos, sempre muito levemente e carinhosamente. Lentamente vá abrindo as pernas da parceira de forma a ficar com o seu corpo entre as ditas. Depois com os dedos abra os lá bios vaginais e com a ponte da língua toque levemente no clitóris. Coloque o seu corpo bem sobre o corpo da parceira a fim de a segurar no “salto” de prazer que essa nesse momento, regra geral, dá

3 - Saiba que o clitóris é a parte mais erógena e mais sensível da mulher. Sabendo isso a sua língua que deve ser meiguinha e trabalhadora fará o resto.

O que pode fazer a mulher no homem numa questão de sexo oral?

1 - A mulher deve fazer do sexo oral, pura arte. Mão a segurar o pénis. De uma forma lenta acariciar para baixo e para cima. Olhar o homem, olhos nos olhos, de forma desafiadora. Faz que beija mas não beija. 

Finge que o vai meter entre os lábios mas não mete, apenas lhe toca. Só deixar o homem colocar a sua mão sobre a sua cabeça se confiar nesse e souber que é meiguinho. Caso contrário, retirar a sua mão, de forma autoritária e decidida.

2 -  De forma carinhosa começa por colocar a ponta da cabeça entre os lábios e gentilmente percorrê-lo com a boca. Depois dar uma de sexo profundo metendo o mais possível o pénis dentro da boca de forma a arrepiar o homem, fazendo-o levantar o rabo de gozo e prazer.

3 - Enquanto isso acariciar com a mão os testículos e o peito do homem de forma a que ele se sinta nos píncaros do Evereste

Durante o Fellatio

1 - Com a glande dentro da boca não se importe com o excesso de saliva que se cria. Isso excita o homem que gosta que a saliva da parceira lhe escorra pelo pénis. 

Não se iniba de pressionar com os lábios a dita glande e com a língua percorra todo o pénis. Isso dará um gozo intenso a ambos.

2 - Existe quem goste da posição de 69. Essa posição consiste na inversão dos parceiros, fazendo sexo oral um ao outro ao mesmo tempo. Como tudo na vida, uns gostam, outros não. Uns porque perdem a concentração, outros porque se entusiasmam tanto que ejacular antes de tempo, rsrssrsrs

Haverão regras extra sexuais no caso do sexo oral?

Claro que sim. Nunca exigir que lhe faça sexo oral. Fazê-lo sobre força da brutalidade e/ou de coacção, acarreta um desconforto, tanto de medo, como de repúdio. Tal acção gera no casal um sentimento, um de culpa, outro de desprazer, os quais se transformam em sentimentos negativos em vez de sentimentos de gozo e prazer.

Sabemos que existem os encontros ocasionais em todos os géneros sexuais onde se faz, como principio, sexo oral. No género homossexual é quase obrigatório, o que pode acontecer dentro de um carro, por exemplo. 

Por muito que exista quem pense o contrário, a verdade é que não é aconselhável, tal prática. Não se conhecendo o parceiro/parceira, todo o cuidado é pouco, numa questão de doenças venéreas, as quais, não acontecem só aos outros.

Gostava de ler a sua opinião sobre o que acabei de escrever.


segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Libidinosos recantos ... lascivos desejos profundos


Era um fim de tarde. Subimos ao quarto dos desejos
Vestíamos roupas suaves como o mélico pensamento
As tuas mãos desinibidas desapertam em modo lento
As fitas, do meu segredo, que bem guardo e excitada
Sinto-nos latejar em excitante sintonia. Mas os beijos


Os beijos, são a nossa doce ternura, arte, sedução
Quando as tuas mãos habilidosos me enlouquecem
E os teus lábios molhados nos deliram e aquecem
Nos conduzem à volúpia  mais sensual do planeta
Excitando-nos a libido, e luxúria, da nossa paixão


Quando os delírios vão para além dos nossos mundos
Então faz sentido... abrirem-se portas e não sentenças
Perdes-te em meu corpo libidinoso...pernas suspensas
E no prazer da tua língua um desejo que me provocas
Nesta tarde de loucura, pelos recantos mais profundos

---
Espero que gostem...sintam-se à vontade para comentar

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Serão as causas/efeito iguais, no romper da relação, entre homem e mulher?


Na vida nada morre, tudo se modifica. É assim em tudo, e nesse tudo, estão incluídos os relacionamentos humanos. Hoje em dia as pessoas optam por viverem juntas numa vida análoga aos dos conjugues, mas sem papel assinado, ou seja sem a celebração do casamento. 
O tempo em que, carinhosamente, se dizia:  "até que a morte nos separe", poder-se-á dizer, sem grandes constrangimentos, que está em vias de extinção.

Muitos casais casados, numa percentagem muito considerável, vive uma vida conjunta de fachada. Tanto ela como ele, preferem ter um amante ou uma amante, do que, por si, romperem a relação, pois não querem que, perante a família, sejam acusados de serem o responsável pelo rompimento da dita relação.

Por uma questão genética, o homem, não gosta de ser considerado o mau da fita, fazendo por vezes, tudo e mais e mais alguma coisa, para que seja a mulher a tomar a iniciativa de terminar com a relação.

Claro que a mulher usa muitas vezes os mesmos artefactos que o homem mas, na minha opinião, menos vezes, visto que por uma questão genética, a mulher é mais recatada – estar por exemplo mais em casa – do que o homem.

A sociedade em geral, e a mulher em particular, sabem que o homem, quando quer terminar uma relação, usa das mais variadas “artimanhas”, tais como:

- Ficar ausente da aproximação à mulher
- Dedicar-lhe menos atenção do que seria pressuposto dedicar
- Chegar cada vez mais tarde a casa, desculpando-se com o trabalho
- Passar mais tempo com os amigos
- Indo mais ao futebol, chegando horas depois a casa, sem dar explicação por achar que não tem que a dar.

E o que tal comportamento vai originar?

É evidente que começam a surgir as discussões, iniciadas pela mulher, onde o homem na sua altivez diz: "" Foi ela que começou a discussão. Eu até estava sossegadinho sentado no sofá a ver tv ""

Sabemos como os homem odeiam justificar-se dos seus atos, quando instados pelas mulheres. 

Ao contrário, elas têm o dever de lhes contar tim tim por tim tim, a causa do seu atraso e, quiçá, da sua indiferença. São logo acusadas de ter um amante, quando o cerne da questão, está na falta de diálogo, entre um e outro e falta de carinho do homem.

o homem considera-se a trave do relacionamento, mesmo que até ganhe menos que a mulher, e assim, com menos importância financeira dentro da família directa. Ser ele a terminar o relacionamento é o mesmo que abandonar a família. O homem, regra geral, encara uma separação como sinal de fracasso e têm mais dificuldade de lidar com isso.

Para o homem é muito mais cómodo dizer que foi a mulher que terminou com a relação, a ter que ser ele, a assumir que a culpa foi sua. Muito dificilmente e raramente o homem assume a sua culpabilidade.
    
Razões que podem impedir os homens de romper o relacionamento:

No caso de uma separação, as mulheres são mais fortes que os homens. Mostro algumas razões que impedem muitas vezes, o homem, de tomar a iniciativa de terminar a relação:

Comodismo: família e casa estabelecidas, convivência diária com os filhos e uma mulher para terem sexo, mesmo que seja de vez em quando, é o suficiente para manter o relacionamento.

Pânico: De ser afastado dos filhos e assim ser "esquecido" por esses. Não querem viver com aquela mulher, mas também, não querem, que ela venha a assumir um outro relacionamento

Contras e Efeitos: quando um homem quer terminar, ele tende a aumentar os custos e diminuir os benefícios. Tudo isso é pensado pelo homem, embora o mesmo seja extensivo à mulher.

Receio do julgamento: alguns preferem evitar a separação para não abandonar a parceira e os filhos, não sendo dessa forma, julgados pela sociedade.

Perante a sociedade, o homem gosta de ser considerado um “Santo”, que não parte um prato, sendo o seu comportamento familiar exemplar.

Gosta de ser considerado um bom marido e um bom pai, quando em casa e/ou para esses mesmos, não passa de um estranho, que entra em casa mudo e sai calado.

Quero ler os vossos comentários, sabendo que não existe regra sem excepção, nem nada na vida é taxativo e único.

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Incesto - Repúdio Natural, Cultural, ignorância, ou Tara sexual?


Quando se fala em incesto parece que se fala de uma “bomba” lançada sobre uma multidão. Parece que não existe incesto no mundo. Existe sim.

A reacção das pessoas quando se fala de incesto é de repúdio, asco. Não existem estatísticas sobre o incesto como existem noutras áreas sexuais. A verdade é que se sente asco/nojo, condenando de imediato tal acção. Todos nós, seres humanos, somos educados de uma forma a respeitar sexualmente pais e irmãos, netos e netas, genros e noras, etc etc etc.

Por essa razão é normal não se sentir desejo sexual por essas pessoas. É natural e instintivo ou será mais um dogma cultural? Existe quem considere os dois, como existe, outros com uma opinião um pouco diferente.

Muitos sexólogos, sociólogos, antropólogos, psicólogos e biólogos, já estudaram e continuam a estudar, com determinação essa questão, e até ao presente momento, não está muito claro o motivo da existência do tabu do incesto. Mas sabemos que esse tabu é universal. Dizer o contrário é ignorar à verdade.

Para algumas pessoas os que são primos são irmãos. Em outras os primos/as não entram nesse conceito de incesto ( podem casar uns com os outros).

Em algumas sociedades, mais “indígenas”, a mãe biológica é só um parente como outro qualquer. O pai é uma figura de autoridade podendo ter relações sexuais com filha ou filho. Numa sociedade mais culta, menos pobre, isso é inconcebível.

A noção de parentesco difere em muitas sociedades. O que para uns é nojento e proibido, para outros é apenas uma opção sexual.

Existe até um consenso mais “moderno”, quiçá atrevido, que diz não haver razão alguma para que se sinta uma repugnância intrínseca e biológica que o faça desprezar e rejeitar o incesto. Antes pelo contrário.

Cito abaixo um trecho do capítulo II (O Problema do Incesto) do livro Natureza e Cultura, de Lévi-Strauss:

“””””””Mas não há nada mais duvidoso que esta suposta repugnância instintiva. Porque o incesto, embora proibido pelas leis e pelos costumes, existe, sendo mesmo, sem dúvida, muito mais frequente do que levaria a supor a convenção coletiva do silêncio”

Se não fosse da natureza humana manter relações incestuosas, elas simplesmente não ocorreriam. O fato de proibirmos a mesma só confirma a sua existência, pois a sociedade só proíbe aquilo que ela mesma suscita.”””””””””

 Cito também um Trecho do mesmo livro:

“””””””Não existe nenhuma razão para proibir aquilo que, sem proibição, não correria o risco de ser executado””””””””

Então porque existe no ser humano o sentido da proibição? Porque repugna o incesto?
Ainda citando o livro acima descrito de Lévi-Strauss

Continuando a ler o trecho:

“””” A união entre natureza e cultura, nesse contexto, consiste no fato de a natureza impor a forma. Porém sem especificar como a mesma irá ocorrer. Não existe distinção, para a natureza, entre mãe e filho, irmã e irmão (não uma distinção que determine comportamento) e é aí que entra a cultura. A cultura sim dita o funcionamento, os mecanismos pelos quais essas uniões/alianças irão ocorrer. O propósito disso já foi supracitado. “””””””

Muitos estudiosos são da opinião que, com o decorrer da modernidade ( eu duvido), no futuro, o incesto será aceite de forma natural e efectiva. Isto porque ELE existe.

Por mais que se  sinta asco, perante a sociedade, vejo-me obrigada a reconhecer que se trata de algo que acontece e que, em certos casos, considero até aceitável, por mais esquisito que possa parecer. Alguns irmãos, após adultos, se tornam casais. Não sou nenhuma moralista, bem longe disso, a ponto de querer impor que os outros vivam e se comportem da mesma maneira que eu. Aliás, isso já foi comum em algumas famílias reais europeias a fim de manter uma suposta “pureza” sanguínea.
Existem filmes que afloram o que acabei de escrever.

Não é usual ver-se na Rua um Pai beijar uma filha ( já adulta) na boca?
Ou uma mãe beijar o filho ( já adulto) da mesma forma?

Você que me acaba de ler: Aceita o incesto?

Em caso negativo, quer dar a sua opinião que justifique essa sua válida opinião?

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Despiste-me com o teu libidinoso olhar. Afaguei o teu "cometa"...

Bateste-me à porta. Entraste.

Resultado de imagem para Gifs masagens eróticas sensuais

Despiste-me com o teu libidinoso olhar. Seduziste-me. Desejei-te. As nossas mãos afagaram-me, excitadas.... Desceste.. até às portas do meu céu...

Imagem relacionada

Vislumbrei estrelas cadentes...Olhei delicadamente o teu "cometa", quiseram as minhas mãos, alcançá-lo. Afagá-lo. Quis o meu pensamento observar como se derretia em lava, por entre os meus libidinosos dedos.  Que satisfazem o meu e o teu prazer...Ficando no meu baú dos segredos.
-
Esta, é a minha nova casa, onde posso deixar vaguear o meu pensamento, sensualmente falando! Espero ser bem recebida. Como espero que gostem, da minha primeira, de muitas, publicações quentinhas e deliciosas. 

sábado, 6 de outubro de 2018

6 ERROS que uma relação GAY jamais pode (ou deve) cometer.


Todo o mundo sabe como são difíceis e complicados, perante a sociedade e o dia a dia, seja onde e em que local for, os relacionamentos gay.

Será que os casais gay, que muitas vezes se separam, conseguem fazer uma auto-critica comportamental sobre si mesmos? Se calhar não. Dentro da lógica da razão vou tentar colocar à vossa disposição, de uma forma simples, alguns equívocos comportamentais – consideremos erros – que podem fazer com que termine a boa harmonia entre um casalinho de namorados gay.

1.º - Ter um relacionamento aberto

Nem todas as pessoas entender um relacionamento aberto na plena acepção da palavra. Aberto não é abertíssimo. Ter um relacionamento aberto infere que, exista confiança mutua, entrega corporal, espiritual, ao nível da verdade comunicativa.

O relacionamento aberto não quer dizer que um (ou os dois) que formam o casal, ande por aí, conhecendo outro(s) parceiro(s) como que bebe um café na pastelaria da esquina.

Pode até ser falado entre os dois e combinado esse relacionamento aberto. Mas será que é esse o desejo e o melhor caminho para a relação? Dizer que não existe traição porque havia um pré-acordo entre ambos é pura treta. Normalmente acaba por chegarem à falada esquina e, ir um para cada lado.

2.º Carência de um, desconfiança de outro.

Uma relação, seja ela qual for, requer confiança. Assim, deve a relação ser iniciada e vivida de forma salutar, sem arremessos de “pedras” sobre o passado de um ou do outro. Não é juntando os cacos que se consolida uma relação. É sim, em não falar desses cacos, devendo aquele que não sofreu esses tristes estímulos, amar o seu parceiro como ele é, não o acusando ou fazendo lembrar disto ou daquilo, deste ou daquele. Não é por ontem ter "covido" que hoje não existe Sol.

3.º  Desentendimentos que originem feias zangam

Sabemos que não existe, seja em que relacionamento for, a perfeição. Certo que, por vezes, existem desentendimentos. 

Têm mesmo que haver pois da salutar “discussão” nasce a verdade e a pureza da própria confiança. Até porque, depois fazer as pazes, é maravilhoso. Briguinha sim, Briga feia, não, nunca.

3.º Acomodar-se ao outro, esquecendo que também tem direitos

Muitas vezes está neste comodismo que um parceiro se sujeita ao outro, o início do fim do relacionamento. Ninguém é de ninguém.

Por exemplo: Se ambos trabalharem, devem unir esforços a fim de que exista uma conta comum, a fim de fazer frente às despesas diárias e normais, mas nunca existir, seja de um ou de outro, a entrega total do seu ordenado. 

Cada um deve ser ele mesmo e não cair no erro de que, o outro, gere melhor o dinheiro que ele. Nada disso. Esse comodismo, mais tarde ou mais cedo, vai “arrasar” a relação, levando a um isolamento que pode, inclusive, levar à depressão.

Cada um deve ter o seu cartão multibanco, de crédito, ou outro, que o identifique na génese individual, ou seja: Complementar-se como pessoa.

4.º Existência de ciúme

Existe? Claro que quem gosta tem ciúme. Só que esse ciúme deve ser moderado e confinado à palavra: CONFIANÇA. Nenhum se deve deixar "agarrar" pelo ciúme exagerado, doentio, que prenda o outro na sua "rede" geralmente chamada de "posse" sobre a vontade do outro.

5.º Divertimento nocturno na discoteca

Quando um quer ir dançar um pouco a uma discoteca, o outro deve acompanhá-lo. De forma discreta – sabemos que nesses bares a descrição é complicada – mas não impossível de, cada um impor a sua presença e mostrar que o outro é seu companheiro e que, nem ele o deseja partilhar, nem deseja que o parceiro o faça em relação a si.

6.º  Não se deixar iludir pelas emoções visuais

Ver nas discotecas aqueles “machos” desnudados, super apetitosos, regra geral, apenas servem para umas horas de sexo ou uma noite de amor. Nada mais que isso. Será que é isso que um casal procura? Decerto que não. Dançar e divertir-se? Sim. Deixar-se “viajar” através das curvas e peitorais de um ocasional parceiro, não.

Se não for nessa dia/noite, será uns dias depois que, será o fim da relação

Se alguém quer ser livre que o seja e aí todas as coisas lhe serão permitidas. Mas se quer ter um relacionamento estável e duradouro, jamais pode esquecer que, como ele, o parceiro tem sentimentos, sendo que o seu coração sofre quando não é respeitado.

Concorda comigo ou estarei exagerando?

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

15 estímulos sexuais. Será que os sabe todos e os pratica?


 . 
   1.» Quando estimulados pelas mãos ou pelos lábios da pessoa amada, ou de um parceiro/a que se deseje, os seios de uma mulher podem aumentar de volume até 25%. Os mamilos podem crescer cerca de 1 centímetro, bem como, crescer alguns milímetros em diâmetro.

   2.» Um orgasmo pode ser medicinal pois gera determinadas endorfinas que funcionam como um analgésico natural. Também é libertada a oxitocina, um hormônio que faz com que, a mulher fique mais conectada ao seu parceiro/a

Resultado de imagem para beijar os mamilos.  3. » Estimular os mamilos com os lábios e a língua ativam as mesmas zonas do cérebro que as carícias mais libidinosas nos lábios vaginais e clitóris

   4. » Chocolate, sexo e álcool, são os três vícios – considerando o sexo um vicio – mais difíceis de largar. Uma mulher viciada pode estar um mês sem ter sexo mas não consegue estar o mesmo período sem comer chocolate e, até, beber álcool.
 
5.» Passar os dedos ou as unhas pelas coxas do homem ou da mulher enquanto lhe faz sexo oral, estimula o fluxo sanguíneo, fazendo esse ou essa delirar de gozo e prazer
 
6.» Estudos mostram que uma em cada três mulheres conseguem fingir tão perfeitamente o orgasmo que a pessoa que está com ela jamais consegue imaginar que esse não existiu 

7.» O clitóris tem cerca de oito mil terminações nervosas. Semelhante número encontram-se na glande ( cabeça do pénis)
 
8.» Um orgasmo feminino dura em média vinte e cinco (25) segundos. Mais ou menos podem acontecer num segundo ou terceiro orgasmo.
  
9.» Ter sexo três a cinco vezes por semanas pode ser o melhor remédio para que a disfunção eréctil não aconteça.

   10.» Uma mulher antes de fazer sexo oral ao seu parceiro, por uma questão de higiene e prevenção de doenças, deve passar do dito um hidratante à base de menta. Isso gerará também uma determinada sensação de frescura no pénis que muito agradará ao homem.
 
11.»  Tanto a mulher como o homem se tiverem os pés frios têm maior dificuldade em atingir o orgasmo

12. » Tal como os homens – ainda que os estudos digam que em menor quantidade – as mulheres também têm sonhos eróticos podendo chegar ao orgasmo. Normalmente acontecem após hora e meia/duas horas após adormecer, altura em que, o fluxo sanguíneo da vagina, pelo descanso corporal, aumenta.
 
  13.» A melhor estímulo sensual – ou seja surgir aquele clima excitante – está inserto num abraço mais apertadinho. Esse ato origina a libertação de oxitocina o que faz aumentar a libido
 
14.» Um/a adolescente chega muito mais rapidamente ao orgasmo que por exemplo uma pessoa com mais de 35 anos. No entanto, o prazer sexual é muito mais longo e saboroso nas pessoas com a idade superior.

    15.»  Sexo faz bem à saúde. Fortalece o sistema imunológico, diminui as dores de cabeça e até colabora na desobstrução das vias aéreas. É melhor que aquele comprimido que, à noite, uma mulher finge tomar, rsrssrsrrssr

   --- Espero que tenha gostado destas curiosidades.

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

🌹 Quando nossos corações se amam e nossos corpos se desejam 💋

Resultado de imagem para imagens de lésbicas  rosas vermelhas

Foi um sonho lindo, que vivemos, depois daquele dia em que, fizemos as pazes. Havias reservado um quarto numa residencial aqui por Sesimbra, era surpresa. Entretanto, aquela sexta-feira, o meu coração já ansiava pela tua chegada. Não sabia a hora, porque, como sempre, és imprevisível! Tu sabes que sou fã de surpresas, mas existem momentos em que o meu coração é muito pequeno para tanta saudade e emoção.

Gosto de mimos, tal como tu. Quando nos entregamos fazemos-lo de uma forma uníssona. Existem contratempos que a vida no vai tentando travar mas, a fortaleza dos nossos corações, supera as adversidades e as tempestades. Não fosse este nosso amor tão forte.
Resultado de imagem para imagens de lésbicas

Naquele dia chegaste antes da hora prevista, como sempre. Trazias um ramo de rosas vermelhas e um laço com um convite, que vindo de ti, nada me surpreendeu. Era afinal uma noite diferente, na residencial, antecipadamente reservada.

Resultado de imagem para imagens de lésbicas

Não vou entrar em pormenores mas, quando duas pessoas se amam, e o tempo as mantém “separadas”, por questões profissionais – [ e outras coisas] – Quando acontece o reencontro, o momento só pode ser explosivo e libidinoso, sexualmente e sensualmente  falando. O quarto era confortável, com uma iluminação bem ao nosso gosto e com ambientador afrodisíaco. Palavras para quê? Sei que vocês conseguem imaginar o desfecho deste saudoso e desejado momento. 

lesbicas-se-pegando-fazendo-sexo-01

Cansadas, mas felizes. Acabei por adormecer entrando num belo e longo sonho que, qualquer mulher gostaria de ter, e/ou realizar. 

Será para 2019....😍💕...
Espero que continuem a gostar de me ler...Eu adoro ter-vos comigo por aqui 🌹💋

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Provocação corporal - sexo maravilhoso - e o beijo carinhoso de boa noite -

Adoro quando à noite me sento no sofá

Resultado de imagem para sexo de bom dia, gifs

E disfarçadamente provoco o meu namorado desta forma

Resultado de imagem para sexo de bom dia, gifs

Ao qual ele nunca resiste e, com carinho, me oferece os seus lábios

Imagem relacionada

E a sua língua que usa magistralmente na minha fonte de prazer

Imagem relacionada

Gosto de retribuir o seu carinho de uma forma que sei que ele ama

Resultado de imagem para sexo de bom dia, gifs

Oferecendo-lhe depois uma posição que o faz delirar de prazer

Resultado de imagem para sexo de bom dia, gifs

Passando pela delícia desta posição que ambos adoramos

Resultado de imagem para sexo de bom dia, gifs

Terminando num orgasmo intenso, frenético, maravilhoso

Depois

Resultado de imagem para sexo: beijo de  Boa noite, gif

Acontece o beijinho de boa noite: 
Até amanhã meu amor. Dorme bem.