quinta-feira, 26 de março de 2015

Conto erótico ou estória verdadeira?... Sexo a três.


Casei muito nova com o meu Raimundo. Tinha 17 anos. Passados 18 anos, começou a existir entre nós um certo cansaço conjugal. Falta de paciência, discussões assíduas, ausência de prazer.

Certo dia falou-me se eu não queria ir passar umas férias com um amigo, que trabalhava consigo e que acabara de se divorciar. Nunca gostei de passar férias com pessoas desconhecidas. Mas como era conhecido dele e colega de trabalho, acedi.
Apresentações feitas, reparei ser um homem da nossa idade, bem disposto, bonito, mostrando ter espírito aventureiro.

Assim, princípios de Agosto partimos em direcção à Costa da Caparica, onde o seu amigo tinha uma roulotte estacionada no parque de campismo, muito perto da praia.
Sendo eu a condutora ia através do espelho retrovisor olhando para o Carlos que seguia sentado no banco de trás. Bem-parecido, bom conversador. Passados alguns dias acabámos por ser todos bons amigos.

Certa noite, já deitados, reparei como meu marido sorria embora não dissesse uma palavra. Curiosa perguntei-lhe qual a razão daquele sorriso malicioso. Queres que te diga, respondeu. Sim. Claro.
Gostava que fizéssemos amor os três, Tu, eu e o Carlos. Fiquei bruta, levantei-me da cama, ameacei regressar a casa, chamei-lhe doido, tarado, entre outros nomes de igual ressonância, Acabei por acalmar e ir dormir... no sofá, saindo da cama

No outro dia, fomos para a praia, não me esquecendo da conversa anterior com o meu marido. Dei por mim a olhar mais para o corpo do Carlos. Perfil atlético, face barbeada, alto, simpático. Notei que a sua presença me excitava.
Chegada a noite, com o meu marido, de forma disfarçada fiz “correr” as palavras, fazendo-me zangada, para o contexto da conversa, da noite anterior.
Acabámos a fazer amor de uma forma fantástica. Quando acabámos, ouço o meu marido dizer baixinho: Pensavas nele, não é verdade? Estremeci. Era verdade. Fiz-me parecer aborrecida com a ideia dele, mas sei que não acreditou.

O Carlos fez anos e convidou-nos para jantar junto à tenda, ao ar livre, grelhados feitos por ele. Bebemos um vinho arrebatador e deparámos que sendo já altas horas da noite estávamos sozinhos os três. Estava de sainha curta, mostrando as pernas e o bikini. O Carlos de calção de banho, cor branca, mostrava o enchumaço do seu membro que estava erecto e não conseguia disfarçar o facto.
O meu marido reparando na química que começou a existir entre nós, disse que ia ao banheiro.

Assim que se deixou de ver, o Carlos aproximou-se de mim, e beijou-me longamente, pedindo desculpa de imediato. Não resisti. Não peças desculpa Carlos, eu desejo-o tanto como tu. E O teu marido retorquiu? Ri cúmplice. Não foram precisas mais palavras.

Entrámos na tenda já quase nus. Nossos lábios unidos numa tesão incontrolável. 
Já despidos sobre a cama, beijei-o no pescoço, desci aos mamilos, chegando ao pénis que comecei a chupar lentamente, para cima, para baixo, na cabecinha que ia ficando cada vez mais inchada e rosada.

Senti as minhas pernas a abrir e uns lábios e uma língua dentro da minha vagina, sugando docemente o meu clitóris, que saia dos lábios da vagina, já inchados de tanto prazer. 
Era o meu marido que tinha chegado e se tinha juntado a nós. Os gemidos de prazer ecoavam pela Roulotte como serena estava a noite.
Gozei de imediato tendo um dos maiores orgasmos da minha vida. 

Seguidamente o Carlos puxa-me para cima de si, convidando-me a sentar sobre o seu sexo que fiz, com gosto, não sem dar um gemido de enorme prazer, visto ele ter um sexo grande e muito grosso. 
Delirava de desejo ao saber que o meu marido estava a assistir e também cheio de tesão.

O Carlos pegando na mão do meu marido, puxou-o e, começou a chupar o pénis dele que latejava de tesão. Vendo tão doce carinho, fiquei louca de prazer.


Quando me estava a vir novamente, vi o meu marido ir à cozinha e trazer os dedos cheios de manteiga que docemente passou no meu cuzinho. Estremeci. Mas a minha tesão estava incontrolável. Senti a cabecinha encostar ao meu cuzinho e depois entrar lentamente, sentindo alguma dor, que logo a seguir se transformou em prazer. Voltámos a gozar noutros dias em que eles também se entregaram a outro sexo. Fica para contar noutra ocasião.

Esta foi a 1ª vez que estive com outro homem, só o fazendo por vontade do meu marido. Foi maravilhoso.

Gostaram da estória? Deixem o vosso comentário.
.

28 comentários:

  1. Um bom conto ou uma boa estória verdadeira ! Um fetiche que ainda não realizei : sexo a 3, mas numa versão duas / um. Diferente do conto. Convencer a minha mulher é que é mais difícil :). Se um dia vier a realizar terá de ser fora da cerca. Parabéns Lenita, escreves divinalmente e dá tesão ler cada palavra. Um bom dia.

    ResponderEliminar
  2. Parabéns Lenita

    Um conto que pode muito bem ser real...Se o marido não se importa, aliás, se é o próprio marido a incentivar e, se existe química para com o seu amigo, tudo se torna mais fácil, realmente podem-se passar momentos delirantes e luxuriosos.

    Um texto fantástico e empolgante .
    Beijoos

    ResponderEliminar
  3. Hummmmmmmm adoro sao sempre belas noites de prazer sem fim bjs

    ResponderEliminar
  4. Sim... uma história bem contada, que tem um viés de realidade.
    O sexo a três é prazeroso sim... depende da cabeça dos envolvidos....
    Se há consentimento.....

    ResponderEliminar
  5. Estória divina que mesmo podendo ser fantasia tem muito de verdadeiro em muitos casos que acontecem na verdade. Adorei o conto.

    ResponderEliminar
  6. Está fantástico, um conto muito bem escrito, com doses de carácter verdadeiro. Parabéns querida amiga Lenita Sousa pela imaginação fabulosa.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. O motivo disso - cansados da rotina - é que nossa natureza é assim quente e sensual e portanto o desejo e procura do tudo o que é novidade, faz-nos uma tesão doida. Fazer sexo com uma mulher e um outro homem até me agrada muito, é delicioso. Adorei o conto cara amiga Lenita Sousa-...‎

    ResponderEliminar
  8. As fantasias existem e devem ser praticadas. Sou adepto a toda e qualquer forma de dar e sentir prazer, num ambiente agradável e tranquilo sem ninguém que nos incomode, onde podemos dar largas a tudo o que gostamos, sem pressões.
    Não necessariamente precisa existir amor mas que haja no mínimo tesão, química e que todos se respeitem. Lindo o conto.

    Silver

    ResponderEliminar
  9. Conto delicioso cheio de carinho e luxuria.

    ResponderEliminar
  10. sexo a 3 ainda fiz, mas esta nos nossos planos.
    Agora historiais reiais em roulletes tenho muitas para contar.
    Eu tenho uma rollete de campismo, e já houve tanta foda dentro dela ... principalmente quando temos terceiros dentro da rollote.
    è muito excitante libertar gemidos de prazer na presença de amigos e familiares.

    ResponderEliminar
  11. Que rico conto que em cada frase vai aumentando a carga erótica e a tesão...só o local convida,..uma roulote deve ser bem excitante...o Raimundo soube proporcionar momentos vulcânicos e nem faltou a ideia da manteiga para o cúzinho...adoro vir aqui espreitar e saio sempre encalorada...

    ResponderEliminar
  12. comedor carioca c/ humilde 18. cm de rola ao seu dispor..
    Venho a parabenizar o casal mais a esposa por se comportar como uma senhora casada.. ( nunaexistiu e nunca existira mulher de familia ) todas as mulheres casadas seja ela uma senhora que so faz sua obrigação de mulher na cama o chamado feijãoc/ arros e pronto como a mulher mais ausada quer fode c/ seu marido e com marido das outras as duas mulheres são esposa de familia
    + vamos ao conto ela se explodiu c/ o convinte do seu marido mais começou a germinar um desejo de experimentar em seu coração não revelando ao marido começo a dar azas as suas imaginações e ainda vendo a sua frente o quer seria privilegiado fruto da sua imaginação o marido percebendo a mudança de comportamento e olhares da esposa era tudo quer o mesms desejava foi ao banho de mar ai onde toda imaginação veio torna em realidade o tempo ja esperado a marido correu p/ participar não ouve briga ciume e nen se deixou de dar p/ seu marido aparti dali seria corno mais aprimorou seu casamento c sua esposa como tudo tem seu preço o do marido foi ser um marido corno assumido
    e tudo em peno acordos p/ o casal meu telefone celular e este aqui 55 (021)972029172 e meu zap tbm e este mesmos numero

    ResponderEliminar
  13. Adorava ser eu o amigo do teu marido nessa tua historia

    ResponderEliminar
  14. Adorava ser eu o amigo do teu marido nessa tua historia

    ResponderEliminar
  15. Sensacional uma fantasia que todos no fundo gostariam de realizar muito bom
    Pará

    ResponderEliminar
  16. Gostei imenso da estoria acredito que tenham atigido um prazer total o que me deixou uma completa vontade de viver essa tao bonita e gostosa estoria estao todos de parabens acho que devem repetir beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Eu já fiz com dois amigos,foi a melhor trepada da minha vida...

    ResponderEliminar
  18. Meninas deixe zap vc homem casado quê vê sua esposa outro discreto aqui meu zap (19)997908284) OK me chamá tenho 45 não só moleque

    ResponderEliminar
  19. Meninas deixe zap vc homem casado quê vê sua esposa outro discreto aqui meu zap (19)997908284) OK me chamá tenho 45 não só moleque

    ResponderEliminar
  20. Meninas deixe zap vc homem casado quê vê sua esposa outro discreto aqui meu zap (19)997908284) OK me chamá tenho 45 não só moleque

    ResponderEliminar
  21. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  22. Estou prestes a provar isso e não vejo a hora...estou começando a escrever tudo no meu blog. Quem de interessar é só me visitar...
    www.nossaliberdadeperigosa.blogspot.com

    ResponderEliminar
  23. somos uma casal moderno, e posso dizer é que já sou corno manso ou melhor adorei ser corno manso. não sei bem explicar as várias sensações que senti. mas que foi bom ver a minha mulher a gemer num pau de outro homem foi! o sorriso dela dizia tudo, pois estava cheia de vontade, pois sendo casada e por estar a comer outro pau, e ao mesmo tempo eu a mamar a cona dela toda.... adorei e vamos repetir

    ResponderEliminar
  24. Muito legal. Bem que você podia publicar as nossas estórias também. Se tiver interesse, pega um conto meu aqui:
    Muito legal. Bem que você podia publicar as nossas estórias também. Se tiver interesse, pega um conto meu aqui:
    https://www.climaxcontoseroticos.com/

    ResponderEliminar