sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Duas amigas lindas e sedutoras brincando sensualmente à MÃE NATAL.

Era Natal. Lá fora chovia. Vivia com a minha amiga Rafaela, num apartamento que havíamos alugado para nós duas. Quando a Rafaela me disse:-Marta vamos brincar à mãe Natal? Éramos as duas animadoras culturais. Tínhamos estado nessa tarde/noite num colégio de meninos mostrando-lhes como era lindo a chegada do pai/mãe Natal.
Ainda estávamos com alguma a roupa com que tínhamos atuado e divertido as criancinhas, pois estávamos a mudar de roupa.. Achei graça à ideia e acedi de imediato. Ainda não tinha acabado de me preparar quando senti a Rafaela aproximar-se e, carinhosamente, meter as mãos na minha calcinha.
Senti como me desabotoava o soutien. Meiga, fogosa, deliciosa. Não consegui resistir ao seu charme, carinho e doçura sem limites. Todo o meu corpo estava em brasa. Ardia de desejo.
Sentou-me no seu colo. Nossas bocas colaram-se num beijo ardente, fogoso, luxuriante. Todo o meu corpo era um vulcão em erupção. Sentia como a minha vagina "ardia" de tesão, qual chama incandescente, pronta a "explodir" e resvalar pelas encostas do gozo em direcção ao mais intimo vale do prazer. Os nossos mamilos tocavam-se em excitação divina.
Loucas de excitação e desejo, retribui os carinhos, acariciando os seus seios, lindos, erectos, maravilhosos, que mais pareciam estrelas ao luar. A Rafaela gemia de prazer o que me enlouquecia de desejo.
Foi a loucura total quando a Rafaela decidiu passar a língua pela minha vagina, bem tratada, depilada, macia, excitada e super húmida, de elixir próprio de tanto prazer que sentia. O mundo tinha parado para mim, quiçá, para nós duas.
Terminámos numa excitação sem limites. A Rafaela havia comprado sem eu saber um "brinquedo" que me entregou a fim de eu a deliciar com uma penetração. Foi o máximo. Quando os nossos orgasmos ecoaram pelo quarto, decerto que, se os vizinhos ouviram, deveriam ter-se assustado pois mais pareciam o rebentar de trovões. Mas a verdade é que acabámos por, completamente saciadas, adormecer sem saber se... ainda chovia lá fora.

Espero que gostem...
.

13 comentários:

  1. Hummmm não me importava de brincar assim... às Mães Natal...Delicia.. bom de mais!!
    Bjos

    ResponderEliminar
  2. Que doçuras de mães natal. Belezas de carinho
    :-)

    ResponderEliminar
  3. Lapas de fogo luzindo do corpo das duas. Duro mesmo é ficar aqui à deriva...Duas tesudas.
    Agradeço o teu passeio por uma das cenas do meu blog.
    Beijos, Sílvia.

    ResponderEliminar
  4. Uma delícia sem fim essa brincadeira.
    Um belíssimo e excitante presente de Natal, afinal.
    Repitam nas festas ;)
    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Muito sensuais estas Mamãs Natal... eu que tanto queria uma assim, ehehhe
    Brincadeiras sempre arrepiantes e provocantes. amei

    Silvia, fiquei com o nabo no ar, ehehe-Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Upss... isto para uma sexta-feira à noite é bom demais.. opá, faz algum mal provar-mos de tudo? Penso que não. kkkk

    Bjuss

    ResponderEliminar
  7. Hummm tão bom... delicias natalícias.. adorei a postagem

    Bjitus

    ResponderEliminar
  8. Eu confesso que fico muito excitado com filmes lésbicos, mas por muito que goste de acção xota-on-xota, uma coisa que sempre me intrigou foi a falta de penetração com um mangalho orgânico, claro, num chavascal fodengo.

    ResponderEliminar
  9. E ninguém me chama para esse tipo de Natal.....
    Eu adoraria estar assim com duas mamães..... uauuuu que Natal inesquecível.!!!!

    ResponderEliminar
  10. Quero um natal assim :D Muito bom!

    Beijos
    http://www.ohomemdiscreto.blogspot.com

    ResponderEliminar
  11. Não gosto de mulheres já tenho dito mas que estas imagens mexem com a líbido é bem verdade! Que rico Natal e já veio adiantado!

    ResponderEliminar
  12. Antecipando o natal com muito prazer...rsrs
    Beijos

    ResponderEliminar