sábado, 23 de janeiro de 2016

Estudos sensuais e corporais... terminam em ...

A Margarida tinha 18 anos. Estudante numa faculdade em Lisboa. Tendo-se apaixonado pelo seu colega de estudo, o Venceslau, começaram a namorar. Certo dia, depois de passarem a manhã  na praia de Carcavelos, deslocaram-se até casa da Margarida, com o intuito de estudarem para um teste sobre estudos sexuais em delicias corporais.  Os seus pais encontravam-se em viagem de negócios fora de Lisboa. Assim decidiram juntar a teoria à prática, pedindo a Margarida que o Venceslau não lhe tirasse a virgindade pois desejava chegar intacta ao casamento.
Carinhosamente o Venceslau explicava-lhe como se podia "incendiar" o desejo sexual, friccionando o pénis pela lábios vaginais, num vai e vem carinhoso, ritmado, apaixonante.
Só que, tudo se complicou quando a Margarida, já cansada, se debruçou para a frente, deixando a vagina totalmente exposta para o Venceslau que...bem... o que acham que aconteceu?
xxxsexxx:

.

Não é a imagem bem elucidativa do que ...basta nos fixarmos no que nos mostra a expressão facial da Margarida, não concordam?

Existem fatos irresistíveis de controlar.
.

3 comentários:

  1. Hummm irresistíveis mesmo...
    Brincar com o pau nos lábios da bucetinha da mulher amada é uma delícia...
    Uma imagem encantadora e se a Margarida quiser....posso desfolhar a margarida dela....

    ResponderEliminar
  2. Depois de ficar com a "fenda" a ferver por um roçar tão bom e excitante, como não perder a virgindade? Quem aguenta a tesão? Tenho a certeza que nem lhe custou nadinha, é só ver a cara de prazer que tem a Margarida!!!
    Adorei

    Bjos, bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  3. Roçar desta maneira com um bom mastro quem não fica em efervescência????? As mulheres deliram com este roçar, o prazer clitoriano é altamente explosivo. Eu não resistiria a este final cuja cara nao engana...hummmmm

    ResponderEliminar