terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Lesbianismo: A força do Amor contra a descriminação... carinhos sensuais..

O mundo dentro do contexto sociedade global é quase perfeito. A lei dos Homens é que não o deixa ser ainda mais luminoso, atraente, e harmonioso. A inveja, o machismo, a conquista pelo poder, a descriminação ética, racial e sexual, entre outros fatores, são o "vírus" da própria sociedade, que o dito Homem criou. Só que... e existem tantos só que...
demulherpramulher:

“Te quero. Te quero molhada, com o cabelo despenteado, com cara de sono, com sorriso malicioso, com olhar sincero. Te quero sorrindo, brava, nervosa, emburrada, feliz, chateada, triste. Te quero linda, te quero feia, te quero desarrumada, te quero perfumada. Te quero na sala, no quarto, na rua, tanto faz. Te quero aqui, te quero acolá. Te quero para transformar eu e você em nós.”  - Tati Bernardi
Falando especificamente na área sexual o que para muitos é perfeito, para outros, de ideias mais machistas, certos fatores é promiscuidade, homossexualismo, tara, fetiche, aberração, doença psicológica. Infelizmente, ainda hoje, um Pai/Mãe não aceitam muito bem que o filho seja Gay ou a filha seja lésbica. Dizem que apenas querem a felicidade dos filhos, só que...
Chegados à idade adulta todo o ser humano tem o direito de escolher a sua orientação sexual. Sou de opinião que não existe nada de doença psicológica, ou algo que se pareça com Tara, mas sim, uma palavra que é comum a todos: Amor. Esse amor pode ou não ser completado pela atração fisica, gosto pela companhia e presença, admiração pela graciosidade/charme da outra. A verdade é que o amor/carinho que duas mulheres, falando no específico no caso mais feminino,  retribuem uma à outra, em nada é menor que o amor heterossexual, se calhar até antes pelo contrário... Só que ...

A doçura, harmonia, erotismo e cumplicidade, talvez até seja mais doce quando duas mulheres se amam e se entregam aos carinhos corporais. O toque, o beijo - imagens de cima - fazem com que o amor transborde, enlouquecendo as intervenientes, fazendo da luxuria e da entrega dos seus corpos, raros momentos de prazer sensual, que decerto serão quase únicos numa questão de sensibilidade corporal... Só que ...
O sexo oral é um dos "tesouros" principais que duas lésbicas oferecem uma à outra. Temos ainda o uso de Strap-on ( pénis artificial com cinto ) - foto em baixo - que também é muito usado entre as parceiras. Mas sem dúvida que o sexo oral é o ex-libris da excitação que duas mulheres alcançam e as deliciam sexualmente ... só que ...


Infelizmente a sociedade que deveria ser perfeita ainda faz da descriminação sexual, no caso particular, do lesbianismo, uma doença, quiçá desvio de identidade, ... Só que...

ESTÃO TOTALMENTE ERRADOS....
.

7 comentários:

  1. Maravilhoso e interessante texto!
    Gostei muito.

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente existe de facto muita descriminação em relação ao lesbianismo e homossexualismo. As coisas já vão melhores e até já são aceites visto que até já existem casamentos entre elementos do mesmo sexo. Mas ainda há muito caminho para desbravar. Bom texto Vanessa Flor
    Bjuuuuuu

    ResponderEliminar
  3. Como diz O Nuno, há muita descriminação.
    E por acaso quase que só se fala das lésbicas. Vejo muito poucos ou nenhuns blogue a falar de gays.
    Mas realmente as mulheres são mais sexys uma com as outras que os homens/gays, uns com os outros. Mas gostei muito

    Não deixar de dar os parabéns à Vanessa Flor.
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Dias atrás me deparei no Twitter com uma postagem de uma menina, que dizia mais ou menos assim:
    "1º colocado nas provas para ingressar na Universidade de São Paulo é uma travesti".
    Logo abaixo ela comentava:
    "Um tapa na cara desses preconceituosos"!
    Cliquei e respondi à postagem dela, dizendo que quando falamos de preconceitos, temos que cuidar para não nos igualarmos ou sermos ainda piores.
    Segundos após ela retornou perguntando: Como assim?
    Ora, respondi, nada pior do que sentir preconceito ao preconceito! Isso gera adversidade, radicalismo e alteração de ânimos!
    - Vc diz isso por que não sente na pele! esbravejou ela.
    Menina - respondi novamente - sou lésbia, formada em História e Relações Públicas, tenho um ótimo emprego e um excelente salário! Não sinto ter dado um tapa na cara de ninguém, isso pouco me importa, tenho orgulho sim, da minha capacidade e da minha competência! E tenho certeza que aquela pessoa 1ª colocada está orgulhosa do que ela realizou e não com tapa na cara em terceiros que ela sequer conhece!
    Contei essa história somente para dizer que o preconceito possui dois lados e ambos os lados são perigosos. Assim como há preconceito dirigidos à lésbicas e homossexuais, esses também possuem seus preconceitos para com aqueles que os julgam.
    Dizia Einstein, mais fácil romper um átomo do que um preconceito! Espero que ele esteja enganado e que possamos romper todos os preconceitos. Hoje em dia, acredito que estamos muito mais próximos disso e somente vamos rompe-los com paciência e compreensão!

    ResponderEliminar
  5. Oi sou a Juliana, realmente existe muito preconceito, e isso é lamentável em pleno século 21.
    www.batelvip.com

    ResponderEliminar
  6. Quem já teve essa experiência pode afirmar que o sexo entre duas mulheres é altamente explosivo. Ela conhecem o seu corpo como ninguém e disfrutam com o máximo prazer. Infelizmente ainda há tabus mas tem vindo a baixar de preconceitos-

    ResponderEliminar