sábado, 25 de junho de 2016

Dois Náufragos. A força do empenho dela na reanimação dele em Sensual e Libidinosa acção no meio do capim.

Em Agosto do ano pp, Ana e João Paulo, faziam parte de um passeio de barco algures em terras de Angola. Quis o destino que o barco naufragasse quando navegava perto da margem, salvando-se os cerca de 50 passageiros, contando com a tripulação, ficando contudo espalhados, ao longo da margem com alguns quilómetros em separado.



Ana foi a 1.ª a recompor-se do susto. Ela encontrava-se quase sem roupa e ele encontrava-se nu. Haviam perdido as roupas durante a árdua luta que ambos haviam travado com as frias águas a fim de chegarem à margem e se salvarem. Ana reparando que o João Paulo estava inanimado começou a prestar-lhe os 1.ºs socorros. Não resultando a acção lábios com lábios, decide tentar a reanimação com um oral maravilhoso, visto reparar que o pénis do companheiro de viagem se encontrava erecto e hirto. Lembrou-se que podia ser do frio e assim começou a aquecê-lo ...



João Paulo acordou do desmaio. Levantou-se e deixou que a amiga de agora continuasse os seus "trabalhos" de reanimação. Encontravam-se rodeados de alto capim.



Seguidamente convidou-a ficar de joelhos a fim de ficarem mais "cobertos" pela alta vegetação ( capim) e não serem vistos por algum "crocodilo" que por ali surgisse pois eram conhecedores que tais animais - sempre perigosos - por vezes faziam da zona habitat. Ela obedeceu e ele quis agradecer-lhe todo o seu esforço  e empenho na sua reanimação.



Talvez incomodada com a acção do João Paulo, e como não era mulher de se ficar sem resposta, num volte-face repentino, qual golpe de judo, vira-o pois havia notado que esse estava a transpirar e assim com as costas encostadas ao chão molhado ia acabar por refrescar os seus ímpetos mais perversos e sexuais. Para o "castigar", decide fazer "ginástica" corporal sobre o seu pénis, fazendo com que, esse, entrasse em fogo ardente.



Cansada mas ativa decide acalmar não deixando contudo de continuar a reanimação do João Paulo. O certo é que acabaram por agradecer aos deuses se terem conhecido não da melhor forma mas, decerto, de uma forma que ficará gravada nos seus corações para sempre.

-  O que pensa destes "náufragos"?
-  Ela agiu bem em reanimar o João Paulo, da forma que o fez, mesmo não o conhecendo?
- Você mulher faria o mesmo?
- Você homem agradeceria da mesma forma que agradeceu o João Paulo?
.

13 comentários:

  1. Uma postagem digna de um Óscar!
    Claro, em caso de salvamento, nem se olha à higiene. Como quem diz, em maré de guerra não se limpam armas. Vale tudo, quando o que está em primeiro lugar, um salvamento. Ela salvou-o com o contraditório da respiração boca a boca. Foi muito bem sucedida. merece um Óscar, o que ele lhe deu.

    Final da estória; Ela fez muito bem. Eu faria o mesmo!
    Fez-me lembrar os filmes do Sandokan...Muito bom. Parabéns.

    Beijinhos Docinhos.

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde Amigo
    Um naufrago que poderia ser mais trágico, ainda bem que escaparam. Assim sendo, à que lutar pela lei da sobrevivência. Qual lama quais quê? A Ana deve ter tirado o curso de primeiros socorros. Safou-se e muito bem. Eu faria tal qual o mesmo. Com um corpinho como o da Ana quem resiste ao salvamento?

    Parabéns meu Amigo, este post, tem tanto de bom como de irónico!

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
  3. Belo Post!
    Para além de MUITO BOM, está de partir a rir. Amei.

    Parabéns, meu bem.
    Bjos

    ResponderEliminar
  4. Boa tarde, tenho a certeza que um homem já morto, com uma reanimação assim, rapidamente volta a ter vida, bem...se fosse eu, tinha desmaios contínuos para ser reanimado, nem me importava com os crocodilos.
    boa semana,
    AG

    ResponderEliminar
  5. super excitante....na lama....adorei
    beijo safico

    ResponderEliminar
  6. Minha primeira preocupação seria comida, água e lugar pra dormir! Nem pensaria em fornicar!

    ResponderEliminar
  7. Quais medo dos crocodilos, quais quê!! Quando existe a coragem do salvamento nada mete medo. Nossa a fome que tinham, coitados. O João Paulo, é uma sobrevivente bem dotado, hummmmm :)

    Posso dizer que li o texto rindo à gargalhada. Adorei a fora irónica como escreveste. Dou-te nota 20!

    Bom final de semana
    Beijinhos
    Ando por aqui: Prazeres e Carinhos Sexuais

    ResponderEliminar
  8. Acho que pra uma vítima de afogamento só a respiração boca a boca mesmo. Mas, se estivesse a despertar de um naufrágio com uma bela ao meu lado, certamente desejaria algo além de seus lábios juntos ao meu.

    ResponderEliminar
  9. Afinal passaram do susto ao deslumbramento sensual
    Se fosse sempre assim que lindo seria

    ResponderEliminar
  10. Hummmm... esse tipo de naufrágio nunca aconteceria comigo... o carinha teve sorte e naufragou com uma sereia....
    Que bela loira!!!

    ResponderEliminar
  11. Antes ser comida por um náufrago do que por um crocodilo! :P

    ResponderEliminar
  12. Ao ver esses momentos não me importava de naufragar lol! Que delírios escaldantes que até se esquecem do resto!
    Até me ri com um comentário anterior...a preocupação vital deveria ser a sobrevivencia, água e comida e não o.....resto lol.
    Mas confesso é uma história que foge ao habitual mas com umas imagens de ficar com tesão altamente...
    Boa semana para todos

    ResponderEliminar