sábado, 15 de outubro de 2016

Nossos corpos em delírio, volúpia e exaltação sensual.


Uma cama que nos espera. Nossos corpos que se desejam amar. Nossos sexos que
entram em luxuria sensual, se encontram, se penetram em doçura e lubricidade.


Mudamos de disposição corporal. Sei que gostas assim. Sei que sabes que gosto.
  Acertamos o ritmo, cadenciado, rumo ao que mais desejamos que aconteça.


O orgasmo que nos arrebata, me faz entrar em órbita, fazendo com que deixe sobre
ti o elixir do meu desejo e lasciva emoção sexual. Teu corpo é a minha excitação
.

33 comentários:

  1. Ai como vou trabalhar assim com o sangue a ferver?

    Beijinhos Nuno.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vais pensando em mim, lool

      Beijuuuuuuuuu Raquel

      Eliminar
  2. Hummmmmmmmm Tão bom...Tão bom... :-)

    Bjos, Nuno Filipe

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá minha querida Larissa

      Sei que gostas. Tens um gosto e não só ... abrasador.

      Bjuuuuu

      Eliminar
  3. Embora prefira outros ambientes sexuais vou dizendo que nem sempre nem nunca. O Nuno apresentado imagens de fazer delirar e voar por entre as nuvens da excitação

    Beijinhos Safados

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Estrela Florescente

      Preferes outros ambientes sexuais? Hummmmm. E se olhasses as imagens e, linda como és, com esse corpo escultural, mudasses de opinião? Eu gostava...

      Beijusssss

      Eliminar
  4. As tuas palavras são a minha excitação
    A tua alma quero resgatar
    Com minha mãos suaves e ternas
    A tua mente, virilmente, penetrar.

    Pensando sozinha na forma
    No jeito de teus braços tocar
    A saliva numa mistura explosiva
    Os corpos em excitante ondular.

    E num orgasmo de mentes
    Quem sabe conseguir entender
    A alma que escondes sem pressa
    Os pensamentos que não consegues esconder.

    E neste sábado de chuva
    Encontrar, finalmente, um caminho
    Uma palavra, um sentido, uma saída
    Um rumo que não esteja sozinho.

    Sei que gostas do que gosto
    Sei que escreves o que sei
    Sei que o frio também aquece
    O beijo que não te dei...

    Beijo.
    Laura A.



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teus versos me prendem à leitura
      Que leio calmamente com avidez
      Pensando que chegou a altura
      De saber realmente quem tu és
      .
      Se o ondular fosse palavra sentida
      E no corpo estivesse o momento
      Acredito que sendo explosiva
      Tu ondulas em meu pensamento
      .
      Quando a mente ondula sem saber
      Dos pensamentos que tão bem tece
      Ondulam os corpos sem perceber
      Que do ondular o orgasmo acontece
      .
      Correm gotas de água pela vidraça
      Olho a rua, vejo a chuva caindo
      Indiferente a quem na rua passa
      Sem saber o que estou sentindo
      .
      Se aprecias o que penso e gosto
      E julgas que o podes adivinhar
      Mas sei que não sabes, aposto
      O gosto de um beijo por dar
      .

      Eliminar
    2. Sei o gosto pois também tenho
      Esse desejo tão infinito
      De beijar quem não conheço
      De conhecer o desconhecido.

      Faça chuva ou faça sol
      Passe na rua quem passar
      Nunca irão descobrir
      O desejo que veio para ficar.

      Ondulam mentes e corpos
      Se o imaginário crescer
      E nesta luta poética um de nós
      Escrever uma frase a ceder.

      E o longe pode ser perto
      E o talvez poderá sempre vir
      E os corpos serão encontrados
      E as almas vão, certamente, sorrir.

      Se eu prendo tu prendes, também,
      Quando na arte de escrever interpretas
      E neste mundo heterogéneo de versos
      Nas metáforas tu me completas...

      Beijo.
      Laura A.

      Eliminar
    3. Se o desconhecido fosse como o olhar
      Que tantas vezes os olhos transmitem
      O infinito nunca teria qualquer lugar
      Nos imaginários que sonhos, permitem
      .
      Permitem saber que a solidão do sentir
      Quando na rua passa o desconhecido
      Se calhar nem é salutar se descobrir
      O desejo que a reflexão traz consigo
      .

      Quando se completam as mentes
      E fazem o imaginário crescer
      Trazem aquilo que se calhar sentes
      Curiosidade de me conhecer
      .
      A concepção quando voa pelos sentidos
      Enfrenta árida montanha e seco deserto
      E todos os pensamentos são permitidos
      Esteja alguém longe ou, quiçá tão perto
      .
      Laços presos em liames de atilhos diversos
      Desfeitos pelos inícios em simples anáfora
      São cordões atados em sinais circunflexos
      Em que tu me prendes, em doce metáfora
      .

      Eliminar
    4. Nuno deixas-me tão triste, mas o que é que a menina Laura A tem que eu não tenha?
      Porque merece ela poemas tão bonitos e eu não mereço?
      A mim conheces e a ela não. Assim não entendo essa tua mensagem em poesia, quando a mim nunca fazes um poema. Não mereço?

      Pronto, ganhaste, os poemas que escreveste são uma doçura que pena não serem para mim

      Bjos tristes

      Eliminar
    5. No conhecimento explícito da língua
      Ou, se preferires, na gramática de outrora
      Os teus poemas são a personificação
      Do coração que chora em silêncio
      Da alma que se fez canção
      São a hipérbole do desejo
      A adjetivação da emoção.

      És lua em dia de sol
      És neve em tarde de verão
      És a alma que me acorda no dia
      És o querer sem saber da razão...

      Bom fim de semana ;)
      Beijo.
      Laura A.

      Eliminar
    6. Se a Laura A quisesse que tu soubesses quem ela era já te tinha dito e não andava aqui com provocações que até parece a brincar contigo. Eu não brinco contigo, sou sincera e até nos conhecemos e nunca te deixei a imaginar-me ou a pensares quem eu era, enquanto que a Laura A anda a brincar contigo, a gozar-te e a rir à tua custa, tem dó Nuno mereces melhor e não que sejas gozado por essa senhora Laura A. Não precisas de advogada de defesa mas não posso ver uma mulher a brincar contigo, não posso mesmo, ninguém merece e tu muito menos que alguém ande a provocar-te Nuno. Precisas disso por acaso?

      Beijinhos e desculpa mas não aguentava mais ver tanta maldade de alguém para contigo e tu a responderes com poemas lindos.

      Eliminar
    7. A verdade pode fazer doer um coração
      Que possa sofrer as dores da melancolia
      E por vezes é invadido por certa emoção
      Que lhe pode trazer tristeza e não alegria
      .
      És uma mulher que sabes tanto admiro
      Fazes parte do meu amor puro e sincero
      De meu coração nunca sais nem te retiro
      Porque o teu carinho sempre espero
      .
      Não deixes que o ciúme te invada a mente
      Pois a Laura A é apenas a simbologia
      Do que eu imagino e certamente
      A irei conhecer um determinado dia
      .
      Sendo esse o meu sincero entender
      Não te esqueçer por algum momento
      Pois acredita no que estou a dizer
      Estás sempre no meu pensamento
      .
      ( Para Nikita Flor )
      .

      Eliminar
    8. Vês Nikita Flor? Quem não chora não mama. kkkkkk Muito bonito. Este poeta anda-se a perder.

      Eliminar
    9. Olho o céu e sinto meu olhar sorridente
      Por ver que as nuvens me olham
      Por vezes sinto até ser comovente
      Por saber que de lucidez me molham
      .
      De água salpicada de doce calma
      Qual arco-iris em timbre bonito
      Que a mente por paz me acalma
      No utópico que sei ser o infinito
      .
      Mas isso são normas do meu olhar
      Quando fecho os olhos nessa chama
      Com um beijo à Laura A quero desejar
      Que tenha um feliz fim-de-semana
      .
      ( Para a Laura A )

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Olá amiga Vanda

      Que bom que gostaste.
      Retribuo o beijo melado

      Eliminar
  6. Imagens sedutoras e mais não me apetece dizer

    ResponderEliminar
  7. Olá Nuno.


    Se realmente é pra rimar
    Aqui vai a minha rima
    Este delírios está-me a deixar
    Todos os pelinhos em cima

    Mas mudemos de posição
    Se esse for o teu querer
    Olha aqui... mete a tua mão
    Verás onde está o meu prazer

    Espera, não vás ainda
    Lê-me com o teu carinho
    Sei que aqui sou bem vinda
    Porque cruzas o meu caminho.

    Bom demais.
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os versos são doçura, doce prazer
      Que se entrelaçam em pura rima
      Nem imaginas o que poderia ser
      Tu por baixo e eu por cima
      .
      O contrário também podia ser
      E os versos não sofriam alteração
      Gemias em sons de prazer
      Se as rimas fossem tesão
      .
      Os pelinhos ficariam de lado
      Quando eu metesse minha mão
      Levando um “punhal” afiado
      Para saciar a tua forte tesão

      Claro que não vou já embora
      Nem tal poderia acontecer
      Porque quero ouvir agora
      Os teus gemidos de prazer
      .........

      Eliminar
    2. Fizeste-me voltar atrás
      E deixar mais uma farpa
      O teu blogue me satisfaz
      E me deixa a bater...arpa

      Sim também me dás tesão
      Quando de ti venho ler
      Sabes qual é a posição
      Que mais me leva ao prazer

      Foi um gosto falar contigo
      Mas agora-me vou embora
      Sei que és um ombro amigo
      Sempre... e a qualquer hora

      Bom Domingo para o teu coração
      Beijo

      Eliminar
    3. Li e reli o teu belo poema
      E pensei seriamente nisto
      Vou calar-me porque o tema
      Pode-me deixar mal visto

      Eliminar
  8. Upss, boa noite

    Quem entra em órbita sou eu com estas imagens.Até fico a suar, só de ver aquela última. Adoro!

    Bjus querido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ana

      Entras em órbita? E não queres companhia?

      Beijuuuuuuuu

      Eliminar
  9. kkkkkkkkk
    Meu amiguinho Nuno virou o G.Casanova? Adoro!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia queria amiga Chocolícia

      Já viste a minha vida? Logo eu que sou tão puro e tão tímido. Estas meninas dão cabo de mim. Estragam-me como mimos, lool

      Beijinho em TUUUUUUU

      Eliminar
  10. Vejo que é muito mimado entre as meninas Nuno Filipe, porque será? Lol
    Até já houve luta poética Lol,só com a chegada da enigmática Laura A. Adoro enigmas e conheço a sensação de não os conseguir decifrar e mais...provocar enigmaticamente.
    Estas imagens são delirantes e arrebitam o vulcão mais adormecido do planeta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A luta poética acabou por ser engraçada. A Laura A quando aparece dá uma vida suplementar ao nível poético ao blogue. É pena aparecer tão poucas vezes.

      O vulcão que imagino residir em ti acordou ou já se encontra bem acordado e bem activo?

      Beijuuuuuuuuuuuuuu mata hari

      Eliminar
    2. Nuno Filipe o meu Vulcão nunca adormece....o acordar depende da capacidade de quem se aproximar dele...nem todos terão a mesma capacidade de potenciar uma erupção de grande intensidade...beijo para si

      Eliminar
    3. mata hari

      Fiquei curioso... acredita

      Beijinho

      Eliminar
  11. Sigiloso e discreto, sou comedor moro em Vila Velha/ES tenho local onde posso receber Casais e Casadas liberadas . Meu Whatsap (27) 99638-7857 ou Skype CARLOSEDUARDOES

    ResponderEliminar