terça-feira, 31 de outubro de 2017

Quase meia-noite. Cheguei a casa. Não te vi. Fui ao quarto. Parecia que dormias ... só que ...

...............................................................................................
Quase meia-noite. Cheguei a casa. Não te vi. Fui ao quarto. Parecia que dormias

Passa comigo esta noite, vamos saciar a nossa fome...

Destapei-te. Apetecias-me. Puxaste o lençol. Sorriste de forma provocadora 

Sou corpo, sou felina,uma mistura de mulher menina.

Vestias aquela calcinha cor de rosa que sabias  que eu adorava. Puxei-a com carinho

Vem …   Usa este corpo,que tanto te deseja...

Provocadora, caminhaste para o WC. Olhei tuas nádegas esplendorosas. Um raio de luz para a "loucura" dos meus sentidos. Fixei o teu sorriso de malícia e ternura. Depois ... 

Vou deixar à sua imaginação o que aconteceu. A não ser que a sua imaginação coincida com a imagem que se segue. E se tal acontecer, acertou em cheio.
.
.
.
.
.

Quero sua boca deliciosamente no meu seio,penetra-me.

Não concordam que foi um bom tónico para uma noite de um sono feliz, retemperador?
.

10 comentários:

  1. Olha a adrenalina, depois não dormes... ihi ih ih, demais como sempre e divertido! Beijos

    ResponderEliminar
  2. Ao estilo Gil Antonio. Muito hot. Bjokas

    ResponderEliminar
  3. levou-me a imaginar...a imaginar-me... kkk LINDO!

    Bjos

    ResponderEliminar
  4. As imagens são divinas. Pura tesão só de olhar e nos imaginar com uma companhia assim-.

    Abraço. amigo Gil António

    ResponderEliminar
  5. Se para imaginar, já valeu a pena ler e ver estas maravilhosas imagens!

    Bjocas, Gil

    ResponderEliminar
  6. Que delícia de história...... hummm pudera isso acontecer comigo!!!

    ResponderEliminar
  7. Vou fingir que durmo para que tu me acordes...

    ResponderEliminar