sexta-feira, 6 de julho de 2018

Fazer sexo de barriga cheia. Qual a posição mais adequada a fim de a comida não vir à garganta e originar enjoo e/ou vómito?


Olá queridas amigas, ilustres amigos, sedutores visitantes, e todos os que nos acarinham e presenteiam com os seus comentários.

Hoje vou falar-vos um pouco sobre certas posições sexuais que se devem escolher quando a barriga está cheiinha.


Nós mulheres sabemos muito bem o que um homem quer quando nos convida a ter, com ele, um jantar romântico. Por vezes fingimos que não sabemos mas a verdade é que sabemos muito bem. Podemos não saber, ou sequer imaginar, o caminho até ao Restaurante – onde vai ocorrer o jantar romântico – mas sabemos muito bem imaginar qual o caminho que vamos ter quando saímos desse jantarzinho amoroso e tão gostoso. Verdade? Ou mentira?

Poder-se-á pensar que um jantar, por exemplo, naquele restaurante, em que se está a ver o mar, as ondas para lá e para cá, ouvindo-se o sussurrar das águas misturadas com o sussurrar das palavras doces do homem, que nos embalam, fazendo-nos levitar, é o melhor que existe antes de uma noite romântica de amor e sexo. MAS SERÁ QUE É MESMO?

A verdade é que fazer sexo de barriga cheia é quase sempre, para não dizer sempre, para além de poder parar a digestão com todos os contornos maléficos, que isso possa trazer, pode também originar na mulher natural ENJOO, sempre desagradável, sentindo-se a comida chegar até à garganta, originando inclusive o vómito.

Desagradável para nós e para o amigo que, regra geral, até pagou o jantar de forma desinteressada, pois só pensou na nossa companhia como pessoa, e não como MUSA SEXUAL. ( Verdade não é?...)

Diz-se, e é verdade, que só se deve fazer sexo, passadas cerca de três (3) horas, depois de se encher a barriguinha - pode parar a digestão o que é sempre muito perigoso -  seja no almoço ou no jantar. No entanto, nem sempre um homem gosta ou quer/sabe – a mulher lê no seu olhar ávido e cheio de desejo – esperar tanto tempo. 

Assim, é sempre bom e saudável, uma mulher saber que existem certas posições sexuais que ajudam ,a nós mulheres, a aproveitar o momento e assim não desiludir o parceiro. Essas posições que indico a seguir, fazem com que, uma mulher, não se sinta como se diz na gíria “ empanturrada” e o sexo aconteça de uma forma bela e sedutora.

Algumas das melhores posições para fazer sexo quando a barriga está cheia.

1.ª - Posição chamada de missionário

( imagem retirada da net )

A mulher ficando por cima ou noutra posição qualquer só está a ajudar o homem e a prejudicar-se a si mesma. - Atenção que falo quando a mulher acabou de encher a barriga de comida.

Assim sendo, deve a mulher ficar por baixo, na posição acima assinalada, mostrando todos os seus atributos ao homem, o qual, vai ficar “cego” de desejo, e trabalha ao nível dos movimentos, enquanto a mulher só o abraça, fala ao seu ouvido, incitando-o sensualmente, com palavras e frases, tais como: ""Querido, ui tão bom"". ""Mete agora, isso mais fundo querido, goza muito, aaaaaaaaaaaaa, tão bom meu querido, estou quase a atingir o orgasmo "". Não é bonito fingir? Pois não. Mas por vezes resulta, o homem fica feliz, e nós também.

2.ª - Posição de cachorrinho

( imagem retirada da net )

De barriga cheia não é bom a existência de muito balanço. Por isso uma mulher pode e deve deitar-se de barriga para baixo, levantar o rabinho – bum-bum – e assim “provocar” a libido do homem, o qual, fica sempre “louco” com essa posição.

3.ª - Posição de Conchinha

( imagem retirada da net )

Talvez a melhor posição. A mulher fica de costas para o homem. Basta-lhe fazer pequenos gestos e o homem fica "maluco" de excitação. Nem é necessário abrir muito as pernas, fazendo inclusive alguma pressão "fingida" de recusa, o que fará crescer, e de que maneira, os níveis de adrenalina e libido do homem. Normalmente o homem fica, sensualmente,  "bravo", ihhihihi

NOTAS FINAIS: - Almoce e/ou jante, encha bem a barriguinha, desfrute o momento e depois saiba como enlouquecer o homem, com o menos esforço possível, e sem se sujeitar a agonias, enjoos, ou situações análogas, que são sempre desagradáveis.

Estas posições são extensivas a todas as mulheres heterossexuais, lésbicas que usem o Strap-on, Gays, transsexuais, entre outros géneros, que sejam sexualmente ativos.

Beijinhos sensuais.

17 comentários:

  1. Não ligo a isso, faço sexo sempre com classe pois considero-me especialista nessa área tenha ou não a barriga cheia. Uma vez o meu namorado era muito possante e fez-me tantos movimentos que até fui vomitar ao WC. Mas lavei a boca e continuei a fazer um sexo maravilhoso mas que não foi muito fácil digo que não foi mas tinha que ser

    ResponderEliminar
  2. Ora aqui está uma boa lição de boas maneiras...!!!:))
    Existem muitas posições fixes que não atrapalham a barriga cheia. Mas fico aqui a matutar!!! E para fazer o Oral'zinho da praxe? Com a barriga cheia não calha nada bem... É que pode arrotar mais cedo, kkkkkkkkkkkkk.
    Sim, porque sejamos sinceras, quando vamos a um jantar onde a intenção é o sexo, não acredito que NÃO exista o sexo oral!! É TÃO BOM!! :-))

    Bjus querida!

    ResponderEliminar
  3. Por isso é que a minha namorada, ao jantar, come sempre tão pouco. É que ela adora ficar por cima e daí nnão gostar de estar com a barriga muito cheia, loooool

    Beijinhos amiga Mariete. És uma garota linda.

    ResponderEliminar
  4. Tema muito bom. Já uma vez me senti muito mal por fazer amor logo a seguir ao jantar embora fosse na minha casa. Aconselho efectivamente a esperar duas ou três horas depois da refeição. Pode até acontecer uma congestão, penso eu.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Aplaudo de pé este texto. Didático, elucidativo, muito bom. Nem todas as pessoas têm cuidado e por vezes os problemas de indisposição acontecem. Gostei mesmo do tema.
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Grata pela sua visita e gentil comentário no meu blogue.

    Pois é, poucas atividades devemos fazer pós refeições, como se compreende, mas reforçar nunca é demais.

    beijinho.

    ResponderEliminar
  7. Um texto bastante interessante
    Mas nem sempre o homem convida para jantares românticos para depois pumba... Sexo... Nammm senhora as vezes é para fazer amor ahahaha
    Bjs
    Kique

    ResponderEliminar
  8. Quando vou a jantares, não como muito... Não tenho prazer em dar uma de barriga cheia ;) o que aprendi hoje... Sempre a aprender

    ResponderEliminar
  9. Ora aqui está uma coisa que eu devia ter lido há cinquenta anos atrás. Mas como naquela época era uma vergonha falar de sexo, a gente acabava aprendendo por experiência própria.
    Abraço

    ResponderEliminar
  10. Bem interessante esse assunto abordado.
    Bom final de semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderEliminar
  11. a posição é importante mas não é o mais essencial, desde que a pessoa querida, amada ou desejada- aquela que causa aquele tesão desgramado esteja nessa junção. O lugar, a posição não importam. Adoro ser pega de surpresa, recebendo uma ordem em um lugar ao acaso! Hummmm

    ResponderEliminar
  12. Parabens belo texto. A que ter cuidado sim nao comer demasiado nem comida muito pesada para nao passar mal.bjokas Marieta

    ResponderEliminar
  13. Boa tarde, Já um homem não pode convidar uma mulher para jantar com vista para o mar, tem logo a intenção de tudo menos de oferecer um jantar com o único interesse da companhia e de uma boa conversa, bem....gostei do texto e das posições, entre as partilhadas, falta a de pé.
    Feliz fim de semana,
    AG

    ResponderEliminar
  14. Nada como, nos encontros amorosos fazer amor antes de jantar, depois até sabe melhor:))) Mas o vinho pode ser antes :))
    Maravilhoso artigo! Parabéns :)))

    Beijinhos molhados :)))

    ResponderEliminar
  15. Nunca tive problemas com relação a isso...

    ResponderEliminar
  16. Estar de barriga cheia não combina muito com sexo. Se os dois comeram muito talvez poderiam evitar o coito e experimentarem algumas carícias não penetrativas tipo a masturbação a dois.

    ResponderEliminar

Deixe a sua opinião sobre o que acabou de ver e ler mesmo que seja menos positiva. Essa, nos ajudará a sermos cada vez mais exigentes nos textos que escrevemos e temas que abordamos.